Colégio Dr. Blumenau 
rede_sinodal

Central do aluno:

Histórico

O ano de 1808 marcou a história do Brasil com a lei do imperador Dom João VI, permitindo a concessão de terras incultas também a pessoas de outras nacionalidades que se dedicassem à atividade agrícola e ao povoamento, até então restritas aos portugueses. Com isso, criou-se um processo intenso de imigração de europeus para o Brasil, principalmente alemães e italianos.

 

Uma das primeiras preocupações dos imigrantes ao chegarem à colônia foi a educação de seus filhos, pois a instrução no Brasil ainda era precária. Acostumados a um padrão de qualidade diferenciado, os alemães se mobilizaram para resolver o problema. Na falta de uma rede escolar pública brasileira, começaram a fundar pequenos núcleos educacionais, que acabaram resultando nas mais exigentes e qualitativas escolas do país. A primeira escola no centro de Pomerode, a Escola da Comunidade Evangélica (“Gemeindeschule”), foi fundada em 1881. Em 1981, exatamente 100 anos após a sua construção, o prédio original da antiga escola, então em mão de particulares, foi demolido.

 

Em 1910, os evangélicos fundaram a primeira escola normal particular na cidade de Santa Cruz do Sul (RS), que, depois, foi transferida para a cidade de São Leopoldo. Era característica erguer a igreja e junto dela a escola. O resultado da preocupação dos alemães e de seus descendentes foi tanta que, em 1930, já eram 610 as escolas particulares de origem germânica no estado de Santa Catarina, a maior parte delas mantida ou auxiliada por organizações religiosas e sociais alemãs.

 

Também em Pomerode, os colonizadores alemães luteranos não fugiram à regra. Foi fundada, no ano de 1931, uma pequena escola comunitária no núcleo pomerano pertencente à cidade de Blumenau (hoje município de Pomerode). A maior parte dos educandários criados foi fechada em 1937, com o surgimento do “Estado Novo”. A Segunda Guerra Mundial também trouxe consequências para o ensino dessas escolas, pois o preconceito cultivado contra os descendentes de alemães ocasionou inúmeras injustiças. Pomerode não escapou dessa perseguição, e a pequena escola comunitária fundada em 1931 foi extinta em 1939 pelo Interventor Nereu Ramos, que a transformou numa escola estadual.

 

Entretanto, o compromisso com a educação sempre esteve presente na comunidade. Passado o tumulto provocado pelas agitações políticas brasileiras, a normalidade voltou a reinar nos núcleos de colonização germânica. A Igreja, representada pelos seus pastores, motivava as lideranças da comunidade luterana para abrir novamente uma escola.

 

Em 1954, o Pastor Gustav Schuttkus, que viera da Alemanha em 1946 a serviço da Igreja Luterana, percebendo a falta de uma escola luterana na comunidade, estimulou as senhoras da OASE - Ordem Auxiliadora de Senhoras Evangélicas - a formar um pequeno jardim de infância junto à igreja, recebendo o nome de “Jardim de Infância Belém”.

 

Também em 1954, chegou a Pomerode o pastor Edgar Liesenberg, blumenauense que se formou pastor em São Leopoldo, tornando-se um batalhador incansável para buscar apoio financeiro para o colégio.

 

O primeiro grande marco do Colégio é a data de 08 de janeiro de 1957, quando a comunidade obteve autorização oficial para o funcionamento de uma escola, então denominada Escola Evangélica Rio do Testo. A escola funcionou inicialmente em algumas salas do Salão da Comunidade Evangélica Centro, com apenas duas classes: primeiro e o segundo anos primários, os quais totalizavam 31 alunos. A comunidade, orgulhosa da sua conquista, participava ativamente das atividades da escola e logo se formou uma diretoria de membros da comunidade para zelar pelas necessidades da mesma.

 

O constante progresso de Pomerode fez com que fosse criada uma comissão que deveria estudar a possibilidade de os alunos darem prosseguimento aos seus estudos sem a necessidade de se deslocar a Blumenau. O constante progresso de Pomerode fez com que fosse criada uma comissão que deveria estudar a possibilidade de os alunos darem prosseguimento aos seus estudos sem a necessidade de se deslocar a Blumenau.

 

A comissão não mediu esforços para a concretização do proposto, e o Pastor Liesenberg foi um batalhador incansável, conseguindo grande parte da verba na Alemanha.

 

Em 1964, para orgulho dos pomerodenses, foi inaugurado o Ginásio Doutor Blumenau, cujo primeiro diretor foi Wig Gelhardt. Era um grande passo na evolução do ensino das gerações jovens de Pomerode.

 

Em 1965, com a ajuda da comunidade, foi instalado o Curso Técnico de Contabilidade, oferecendo aos jovens da cidade uma nova oportunidade profissionalizante. Em 1973, o Curso Técnico em Mecânica também foi iniciado, o que demandava a necessidade de providenciar espaço para oportunizar aos alunos as aulas práticas: laboratórios de Biologia, Química, Física e Mecânica.

 

Mais uma vez, o dinâmico Pastor Liesenberg entrou em ação, conseguindo obter subsídios da Igreja Evangélica da Suécia e dos industriais locais para montar e equipar os necessários laboratórios. Também foi criado, em 1969, o primeiro “Festival de Bandas e Bandinhas”, com o objetivo de arrecadar recursos. O evento tinha apoio do Lions Clube e da Prefeitura Municipal de Pomerode. Graças ao empenho de todos, conseguiu-se ainda a ampliação de mais duas salas.

 

Em 1973, foi criado o Conjunto Educacional Doutor Blumenau (CEDB), reunindo numa só entidade o Jardim de Infância Belém, a Escola Primária Doutor Blumenau, o Ginásio Doutor Blumenau e o Colégio Comercial Doutor Blumenau, todos sob a responsabilidade do diretor Curt Klemz. Em 1976, a Escola Primária foi transferida para o prédio do Ginásio.

 

Em 1984, através de um mutirão, a Diretoria Mantenedora esforçou-se para uma construção contígua ao prédio de laboratórios, com uma área destinada para as refeições dos alunos no piso térreo. No piso superior, foi organizada uma área para a biblioteca denominada Rodolpho Pedro Schmidt. Em 1994, foi concretizado o sonho de um Ginásio de Esportes e, em 1996, foram construídas mais três salas de aula. Essas obras foram fundamentais para o desenvolvimento do Colégio, pois até 1988 a Educação Infantil ainda funcionava no espaço da antiga escola primária. Além disso, o ginásio de esportes era há tempos uma reivindicação para prática desportiva.

 

Com a nova LDB/1996 (Lei de Diretrizes e Bases da Educação Brasileira), a educação passou por transformações, consequentemente os cursos profissionalizantes passaram a não ter mais tanta procura. Com isso, a última turma dos cursos profissionalizantes do Colégio Doutor Blumenau formou-se em 1996. Essa demanda, no entanto, já fora suprida com a criação, em 1993, do curso de Educação Geral (Científico), hoje denominado Ensino Médio.

 

No ano de 2007, completados 50 anos de história e de valiosos serviços prestados no campo educacional para a cidade de Pomerode e região, a escola viveu uma nova transformação: o educandário passou a se chamar Colégio Sinodal Doutor Blumenau. A motivação para a alteração do nome deu-se por diversos fatores, entre eles destacamos o desejo de inserir a marca da Rede Sinodal, além da preocupação com o nome que anteriormente remetia muito ao município vizinho de Blumenau.

 

O Colégio é mantido pela Associação Hospitalar e Educacional de Pomerode – que é integrada pelas comunidades associadas à Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) – e, atualmente, sua direção está sob a responsabilidade da professora Karin Raduenz Hoeft.

 

Qual personagem de um livro, diretorias, alunos, pais, professores, funcionários, zeladores, merendeiras, diretores, construíram a história da escola, cada um com o seu jeito especial contribuiu e deixou a sua marca. Todos os envolvidos são gratos por essa história, e a gratidão é rendida a Deus, que sempre esteve presente nesta caminhada. Que o Senhor permita que o Colégio Sinodal Doutor Blumenau seja hoje, e também no futuro, uma luz a indicar a todos o caminho da fé, da esperança e, sobretudo, do amor.

Filosofia e estrutura

O Colégio Sinodal Doutor Blumenau é uma Escola Comunitária, sem fins lucrativos, sendo que parte de sua receita anual é revertida em bolsas de estudos para famílias comprovadamente carentes, mediante a análise da ficha sócio econômica.

 

Pertence à Associação Hospitalar e Educacional de Pomerode.

 

A filosofia norteadora de todo o trabalho é fundamentada no Evangelho de Jesus Cristo, testemunhado na Bíblia e nos demais escritos confessionais. A teologia cristã-luterana pressupõe que:

  • O ser humano foi criado por Deus, à Sua imagem e semelhança, para viver em comunhão com Ele e uns com os outros neste mundo;
  • O mundo foi criado por Deus e lhe pertence;
  • O ser humano afastou-se do Deus-Criador cultivo valores que não condizem com a missão de “administrar” a boa obra de Deus no seu mais amplo sentido, na relação homem/natureza, criatura/criador;
  • Deus tornou-se homem, em Jesus Cristo e possibilita a reconciliação com Ele. Esta reconciliação vale para todos e em todos os tempos, até que Deus erga, em definitivo, o Seu reino;
  • O ser humano reconciliado com Deus torna-se nova criatura e, conduzido pelo Espírito Santo, utiliza suas potencialidades possibilito um novo relacionamento com o próximo e toda a criação;

 

A Escola orientada pelo Espírito Santo é mediadora deste novo relacionamento, por meio da busca do saber, do questionar, do pensar, do analisar, do criar, do decidir, que permeia a vida de cada ser humano.

 

O Colégio Sinodal Doutor Blumenau visa à educação integral do ser humano busco resgatar os valores éticos e morais, sendo que esses valores permeiam todas as atividades e atitudes, tanto de alunos quanto de professores. A prática de valores não deve ser abordada como conceito, mas na vivencia diária. Desta forma, o Colégio Doutor desenvolve atividades diversificadas, enfatizo a prática de valores, tais como: participação em cultos, gincanas cujo propósito é a prática de boas atitudes, aulas no currículo diversificado como Ensino Religioso, Cidadania e Ética. Viso a educação integral, o Colégio auxilia na construção da cidadania e da dignidade do ser humano, sendo que os valores se percebem no convívio diário, quo existe respeito, cuidado e valorização do aluno, das famílias e da vida como um todo.

 

Atualmente o Colégio Doutor atende crianças a partir do Nível 1 (01 ano de idade) até o Ensino Médio.

 

Na Educação Infantil as aulas, atividades, brincadeiras e projetos são realizados num ambiente lúdico e seguro, no qual as crianças descobrem o mundo em que vivem e desenvolvem atitudes de respeito à vida e ao meio ambiente. O Colégio oferece na grade curricular aulas de Educação Física, Alemão, Informática, Canto e Robótica para crianças dessa faixa etária. As turmas da Educação Infantil estão divididas da seguinte maneira:

-Nível 1 – 1 ano

-Nível 2 – 2 anos

-Nível 3 – 3 anos

-Nível 4 – 4 anos

-Nível 5 – 5 anos

 

Nas turmas do Ensino Fundamental I (1º ao 5º ano), são desenvolvidas atividades motivadoras ligadas ao cotidiano, transformo o aluno em agente do seu próprio conhecimento. Nessas turmas também são oferecidas disciplinas diversificadas no currículo para tornar os conteúdos mais significativos, tais como: Alemão, Inglês, Canto, Ensino Religioso e Robótica.

 

No Ensino Fundamental II, os conteúdos são ajustados ao tempo das aulas, levo o aluno a descobrir as Ciências, as Artes, a Tecnologia e o fazer significativo. O diferencial na grade curricular do 6º ao 9º ano está no currículo diversificado, que oferece opções para garantir a aprendizagem dos alunos e a formação integral, a partir de disciplinas com Aulas Práticas de Ciência e Matemática e Robótica.

 

No Ensino Médio o aluno aprende a organizar o seu aprendizado sendo que a grade curricular garante uma carga horária ampliada, objetivo o preparo para os melhores vestibulares da região. Além disso, oferece algumas disciplinas diversificadas penso na formação integral e na preparação para o mercado de trabalho.

 

O Colégio Doutor também oferece aos alunos do Nível 01 ao 6º ano do Ensino Fundamental, a possibilidade de frequentarem o Período Integral, permanecendo o dia todo no colégio, sendo que as aulas regulares ocorrem durante as manhãs. No contra turno o programa do Período Integral oferece atividades aos alunos tais como: horário de estudo e de descanso, aulas de Alemão, Informática e Inglês, recreação, aulas de canto e natação.  

Grade curricular

Curso: ENSINO FUNDAMENTAL

Período: Matutino e Vespertino

Carga Horária Total: 7232 horas

Número de Dias Letivos Semanais: 05

Número de Semanas Letivas: 40

Duração de horas/aulas: 45 minutos

Carga Horária Mínima Anual para os alunos: 800 horas

Número de dias de efetivo trabalho escolar: 200

 

 

 

Base Comum

Disciplinas

Séries

Língua Portuguesa

X

X

X

X

X

6

6

5

5

Matemática

X

X

X

X

X

5

5

5

5

História

X

X

X

X

X

2

2

2

2

Geografia

X

X

X

X

X

2

2

2

2

Ciências

X

X

X

X

X

3

3

4

4

Educação Física

X

X

X

X

X

2

2

2

2

Parte Diversificada

Artes

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Língua Estrangeira: Alemão

X

X

X

X

X

3

3

3

3

Língua Estrangeira Inglês

X

X

X

X

X

2

2

2

2

Canto

X

X

X

X

X

0

0

0

0

Ensino Religioso

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Robótica

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Ética e Cidadania

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Empreendedorismo

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Ler e Crescer

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Aula prática de Ciências

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Aula prática de Matemática

X

X

X

X

X

1

1

1

1

Totais Semanais

25

25

25

25

25

33

33

33

33

 

 

Curso: ENSINO MÉDIO

Período: Matutino e Vespertino

Carga Horária Total: 3776 horas

Número de dias efetivo trabalho escolar: 200

Número de dias letivos semanais: 05

Número de semanas letivas: 41

Duração de horas/aulas: 45 minutos

 

 

3

Disciplinas

Nº Aulas Semanais

Totais Horas

Linguagem Códigos e suas tecnologias

Base Comum

1º série

2º série

3º série

Português

5

5

6

512

Artes

1

1

1

96

Educação Física

2

2

2

192

Língua Estrangeira: Alemão e Espanhol

2

2

2

192

Língua Estrangeira: Inglês

2

2

2

192

Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias

Matemática

5

5

5

480

Física

5

5

5

480

Química

4

4

4

384

Biologia

4

4

4

384

Ciências Humanas e suas tecnologias

História

3

3

3

256

Geografia

3

3

3

256

Filosofia

1

1

1

96

Sociologia

1

1

1

96

Orientação Profissional Vocacional

1

1

1

1

Total ((Final)

39h/a

39h/a

39h/a

3776

*Aulas de Laboratório de Química e Robótica opcionais.

Equipe Gestora

Membros Natos do Conselho Escolar

 

  • Presidente da Associação Hospitalar e Educacional de Pomerode: Nelson Hein

  • Pastor da Comunidade Escolar: Adelsir Sturzbecher

  • Presidente da APP: Leyla K. Karsten

 

Diretoria do Conselho Escolar do Colégio

 

Formada por pais de alunos que, voluntariamente, têm a função de auxiliar a Direção na administração do Colégio. O grupo reúne-se mensalmente para deliberar sobre questões administrativas/financeiras e de planejamento geral. Atualmente formada por:

 

Diretoria do Conselho Escolar do Colégio

Presidente:

Fabiano Dahlke

Vice-presidente:

Joel Hardt

Tesoureiro:

Fernando Mayer

Vice-tesoureiro:

Marcos Fritzke

Secretária:

Tatiane Hansen

Vice-secretário:

Alexandre Konell

Direção

Função

Nome

Diretor:

Karin Raduenz Hoeft

Núcleo Pedagógico

Coordenadora Pedagógica da Educação Infantil 

Vanessa Mengarda

Coordenadora Pedagógica 

Patricia Trapp

 

 

 

Psicóloga Educacional

Raquel F. Pinheiro

Pastor Escolar

Tulio Jansen

Núcleo Administrativo

Coordenadora Administrativa:

Michele Boelling

Contabilidade:

Sérgio Hornburg

Recursos Humanos e Assistente Administrativo:

Douglas Juliano Schluter

Controle Acadêmico:

Jane Borchardt

 

Símbolo do Colégio

 

O Colégio Sinodal Doutor Blumenau é uma escola confessional e tem como símbolo um barco, que foi criado pelo Pastor Jorge T. Dieterich na década de 1980. O barco, dotado de uma vela e navego sobre as ondas é um símbolo cristão.

 

O barco é a Igreja de Jesus Cristo, que navega pelo mar deste mundo até chegar ao seu destino: a eternidade, o Reino de Deus. Nesta trajetória, pode ser açoitado pelos ventos, tempestades e vagalhões, correndo o risco de afundar. Confia, porém, na destreza, na condução do seu timoneiro Jesus Cristo. Às vezes, a calmaria não infla a vela, e a Igreja parece inerte, quase morta, sem utilidade. Por isso, a Igreja precisa implorar pelo vento do Espírito Santo, que a coloca novamente em movimento. O barco também é frágil, pequeno. Dentro dele, o pouco espaço pode suscitar atritos entre os tripulantes. Isto, porém, é perigoso. Para o bem de todos que nele se abrigam, importa que cada qual faça a sua parte, aceite os diferentes dons e concorde em viver em comunhão. Acima de tudo, porém, que se submeta à orientação do comante, a Palavra de Deus.

 

A vela, em azul, representa o P que no grego significa a letra R. O mastro e a vela representam o Monograma de Cristo. Estas letras XP (Chr) são as primeiras letras do título que Jesus recebe, Cristo. A vela soprada pelo vento põe o barco em movimento. O vento representado na vela insuflada simboliza também o Espírito Santo. Ele é quem sopra sobre a Igreja, e sobre nós conseqüentemente, os seus dons para que o Evangelho seja pregado em todo o mundo.

 

O mastro, em preto, representa o X que no grego significa as letras Ch. Está representado no barco como a cruz de Cristo. Esta cruz sustenta a vela que dinamiza o barco. Mas a cruz também tem a simbologia do firmamento do amor. O braço da cruz na vertical nos fala do amor de Deus em favor dos homens. Do transcendente que se une ao imanente. Deus com os homens. O braço da cruz na horizontal nos fala do amor ao próximo. Da comunhão de uns com outros. Na cruz Jesus deu a sua vida em favor de nós pessoas pecadoras para que perdoados vivamos o amor a partir de Deus em favor do próximo.

 

A Igreja é identificada com um barco, no alto mar. O barco tem a finalidade de avançar sobre as águas. Deve estar a caminho para preencher a sua finalidade. Afinal, de que adianta um barco parado?

 

As águas formam o mar, que é o caminho por onde a Igreja percorre o mundo. Neste mundo existe toda a sorte de ondas, dificuldades e perigos e a Igreja precisa estar preparada para enfrentá-las. Assim como o barco esta sempre em movimento, o Colégio Doutor também busca novos desafios e enfrentou dificuldades ao longo da sua história.  

 

Rede Sinodal de Educação

 Em 1986 a professora Margrit P. Schmidt assumiu a direção do Colégio, sendo que uma das suas primeiras ações foi a filiação ao departamento de educação da IECLB, atualmente denominado Rede Sinodal de Educação. A filiação proporcionou diversas melhorias, pois o corpo docente e a direção passaram a receber orientação específica para a otimização dos processos da escola, através de treinamentos e reuniões com diretores e professores de outras instituições.

A Rede Sinodal de Educação agrega aproximadamente 54 escolas luteranas, sendo que o maior número delas encontra-se no estado do Rio Grande do Sul.

 

A logomarca da Rede Sinodal de Educação tem o seguinte significado:

 

 

 

 

O globo simboliza o mundo, o conjunto de conhecimentos e a dimensão que deve ser atingida com horizontes abertos, sempre atualizada, acompanho a evolução.

No globo rosas estilizadas de Lutero. Este elemento identifica a relação da entidade com a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. O uso de várias rosas de Lutero que envolvem o globo, representa a união de todas as escolas que formam a Rede.

 

O “S”, representado de forma estilizada, é a letra inicial da palavra-chave da logomarca (SINODAL). Ele também representa um CAMINHO a seguir, que passa por toda a Rede e por fim ganha o universo, unifico todas as escolas em prol de um único objetivo: a educação.

A representação “REDE SINODAL” identifica a Rede Sinodal de Educação. Já a sigla “IECLB” representa a base da Rede que é a IGREJA EVANGÉLICA DE CONFISSÃO LUTERANA NO BRASIL.

Filosofia Luterana

 O jeito evangélico de ser baseia-se na Rosa de Lutero: um coração marcado por valores que defendem e cuidam da vida, a imagem da cruz que supera a morte e gera sinais de paz no símbolo da rosa branca. Quo a paz está presente nas relações, o céu é experimentado na convivência, e isto é uma promessa de Deus oferecida gratuitamente à humanidade. Porém, esta paz necessita ser construída, apreendida e vivenciada a cada amanhecer.

 

Martinho Lutero viveu há cerca de 500 anos na parte leste da Alemanha. Ao mesmo tempo em que era professor de Religião na Universidade de Wittenberg, servia como pároco no campus e também na cidade de Wittenberg. Foi nesta cidade, por meio de estudos e reflexões, que Lutero passou a questionar alguns costumes da Igreja local, inicio a Reforma Luterana.

 

Os luteranos defendem a educação. Lutero foi a primeira pessoa a defender um sistema de escola pública onde todos tivessem o direito de aprender. Além disso, conclamava (em seus sermões e escritos) os pais a levarem seus filhos à escola. E o que se defende atualmente é a educação integral, com conhecimentos técnicos e valores para a vida.

 

No Colégio DOUTOR, encoraja-se os alunos a ler histórias e poesias, a cantar ou tocar um instrumento musical, a conhecer e vivenciar a fé ou a cultura uso diferentes ferramentas, para construir uma consciência ética e solidária que permita conhecer conceitos e práticas que motivem a se envolver no espaço escolar, na sociedade e organizações da comunidade como um membro líder, a estudar as graciosas literaturas do mundo. Todos esses instrumentos auxiliam a entender e apreciar a criação e a vida humana mais completamente.

 

No Colégio, há professores, coordenadores e alunos de diferentes etnias e/ou religiões, que é visto como uma força de intercâmbio de perspectivas e ideais diferentes, por meio da qual muitas vezes é encontrada a verdade. Em uma instituição luterana, há uma grande variedade de pessoas com culturas variadas e de todas as caminhadas de vida. Os luteranos abraçam essa diversidade como um presente de Deus a ser valorizado.

Parte do ritmo de vida num Colégio Luterano é o cuidado e a preocupação com todos, pois sabe-se que as pessoas precisam umas das outras.

 

A alegria também faz parte do ritmo de uma escola luterana, o riso é um presente de Deus. O mundo e a vida são alegremente ofertadas por Deus como presentes preciosos que devem ser celebrados com alegria e ação de graças. Alegria honra a Deus e é com o coração cheio de alegria que as pessoas servem a Deus, espero qualquer oportunidade para ajudar o próximo.

 

Este é o tipo de convivência e atmosfera que existe numa escola da Rede Sinodal de Educação. As escolas têm propostas filosóficas semelhantes, norteadas pelos princípios luteranos. No entanto, uma das marcas da Rede Sinodal de Educação é que cada escola mantém a sua identidade e possui autonomia para organização geral da instituição. Atualmente, a Rede Sinodal de Educação possui programas de capacitação e atua como apoio, conto com um direto executivo e uma coordenadora pedagógica.  

 

Objetivos do Colégio

Para oferecer a educação baseada nos princípios da Rede Sinodal, o Colégio possui objetivos gerais fundamentados nos ensinamentos da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil. Para tanto, a escola propõe-se a:

 

  • • Viver a graça e construir a esperança;
  • • Valorizar a informação e dar destaque a formação;
  • • Desafiar à criatividade e preparar a autonomia;
  • • Dar oportunidade para o agir responsável e para a solidariedade;
  • • Educar a sensibilidade e desenvolver o respeito ao trabalho.

 

Para alcançar os objetivos gerais o colégio possui os seguintes objetivos específicos:

 

  • • Ministrar uma educação integral, integrada e integrante;
  • • Formar o jovem para a liberdade, para a opção e para o compromisso;
  • • Orientar o educo a assumir uma escala de valores cristãos, na coerência e na autêntica responsabilidade;
  • • Auxiliar os jovens na descoberta pessoal, íntima e livre de uma consciência cristã,
  • • Oferecer aos alunos elementos para a aquisição de uma sabedoria de vida, capaz de propiciar-lhes condições de opção de fé, de descoberta da Igreja Cristã.
  • • Formar um cidadão crítico, responsável, pensante, questionador, criativo e atuante, para que possa compreender o mundo em que vivemos;
  • • Oportunizar momentos de reflexão e construção de conhecimento, transforma o aluno em sujeito no processo ensino – aprendizagem.

 

Atualmente o Colégio Sinodal Doutor Blumenau atende 488 alunos do Nível 01 ao Ensino Médio. As famílias são formadas por pais em situação financeira estável em sua maioria, e com formação em Ensino Superior. Valorizam a educação dos filhos e participam ativamente dos processos da escola, ressalto expectativas quanto a qualidade de ensino. A comunidade escolar também valoriza a ênfase da formação integral pautada em valores cristãos.

Espaço Fisíco

Uma excelente proposta desenvolvida em espaço físico privilegiado! 

 

Complexo Esportivo

Para as aulas de Educação Física e, de um modo geral, para as práticas educativas, desportivas, recreativas e culturais, a escola oferece ao aluno um complexo esportivo constituído por ginásio de esportes; área para prática de atletismo; quadra de tênis de campo; quadra de futebol e voleibol de areia; área para ginástica; área para tênis de mesa e sala para xadrez.

 

Auditório

A escola possui um auditório com a capacidade de abrigar aproximadamente 300 pessoas. O espaço é usado para sediar as solenidades, meditações semanais, festividades, momentos cívicos, apresentações artísticas (coral, dança, teatro, entre outras) presentes no dia-a-dia da escola. As atividades no auditório são favorecidas pela estrutura que contém: palco, camarins, piano e aparelhagem de som.

 

Almoxarifado

É o espaço destinado para o controle e distribuição de materiais de expediente utilizados pela comunidade escolar. Neste setor também funciona a central de cópias.

 

Biblioteca

A Biblioteca é de uso exclusivo dos alunos, familiares, professores e funcionários da escola. O seu objetivo é selecionar e disponibilizar informações, incentivar o gosto pela leitura e auxiliar na realização das pesquisas escolares por meio de livros, jornais, revistas, enciclopédias, fitas de vídeo, DVD e computadores. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 7h às 18h30min.

 

Laboratórios

Dispomos de laboratórios de Biologia/Ciências, Química, Informática, Robótica e Matemática, equipados e atualizados.

 

Refeitório

A escola oferece gratuitamente merenda para todos os alunos, tanto no turno matutino como no vespertino em dias de aulas regulares. Os alunos do Período Integral e professores e funcionários, têm a possibilidade de almoçar na escola. O cardápio, elaborado mensalmente por uma nutricionista, é diversificado e balanceado, conforme instruções nutricionais que atendem às necessidades das crianças e dos adolescentes.

 

Cantina

Os alunos do Colégio Doutor têm à disposição uma Cantina Escolar, com um espaço agradável para fazer seus lanches e refeições.

 

Sala ambiente de língua estrangeira (Alemão)

O Colégio possui uma sala onde são ministradas as aulas de Língua Alemã. Trata-se de um ambiente de ensino confortável e funcional, no qual encontram-se armazenados mapas, dicionários, livros didáticos, DVDs, entre outros, de uso exclusivo para esta disciplina.

 

Sala de Artes Plásticas, Dança e Reforço Escolar (anexas ao Complexo Esportivo)

O Colégio oferece aos alunos salas ambientes para estas atividades. As salas são utilizadas para atividades extracurriculares.

 

Área da Educação Infantil

A Educação Infantil possui seu espaço próprio dentro do Colégio, com sete salas de aula; parque coberto para alunos do Berçário; galpão coberto; banheiro masculino e feminino; refeitório e cozinha; parque infantil com diversos brinquedos; duas caixas de areia cobertas; sala dos professores e sala de coordenação.

 

Sala de Atendimento Especializado

Espaço destinado para atividades que necessitam atendimento individualizado: avaliações, atendimentos a alunos portadores de necessidades especiais, entre outras.

 

Salas de Aula

O Colégio possui amplas e confortáveis salas de aulas equipadas para utilização de multimídias. Todas as salas são climatizadas. As salas do 5º ao 9º ano EF e do Ensino Médio são equipadas com quadros interativos, tendo acesso à internet.

 

            



Destaques no site